LOCALIZAÇÃO DE LEITORES


web site estatísticas

terça-feira, 31 de março de 2009

CHUTANDO O BALDE.

.
.
.
PASTOR ACIONA O MP PARA RETIRAR IMAGENS DE SANTOS DAS IGREJAS.
.
"O presidente da Associação Evangélica Piauiense, pastor Robson da Silva, vai ingressar com ação civil público junto ao Ministério Público, pedindo a proibição da colocação de símbolos da igreja católica, como imagens de santos, nas capelas da Assembléia Legislativa, secretaria de Educação e Departamento Estadual de Trânsito.
.
O pastor da igreja Assembléia de Deus entende que esses são templos ecumênicos e jamais poderiam ter no seu interior símbolos de apenas uma religião, a católica. “São templos ecumênicos construídos com o dinheiro público e que estão desrespeitando a constituição. Pois, vivemos num país onde há a liberdade de culto religioso”, explicou o evangélico.
.
Robson da Silva defende que os templos permaneçam vazios e que os símbolos só sejam colocados, quando houver uma determinada celebração. “Entre os contribuintes há pessoas de todas as religiões, então templos ecumênicos em locais públicos, não podem está a serviço apenas da religião católica”, disse o pastor.
.
Para protestar contra a colocação das imagens de santos nos templos religiosos, os evangélicos planejam manifestações na Assembléia Legislativa, Secretaria de Educação e Detran."
.
Fonte Portal AZ de 31/03/2009.
.
.
Que notícia mais sem pé nem cabeça. Vejam só, um pastor vai usar a justiça para pedir que retirem santos de igrejas. Como se a justiça de nosso estado não tivesse o que fazer. Como se juízes e promotores vivessem folgados e no ócio. Ora, é por causa de atitudes ridículas como essa que a justiça está emperrada e não consegue julgar adequadamente aquilo que é realmente importante e necessário àqueles que a buscam individualmente e à sociedade em geral.
.
Já demonstrei meu posicionamento anteriormente aqui sobre religião várias vezes. Algumas pessoas chegam a reclamar sem argumentos sérios e sensatos. A esses nem perco tempo. Mas o que tenho a dizer é que instituição pública nenhuma tem que ter imagens religiosas, capelas ou templos. O estado é laico. O estado brasileiro não tem religião. O estado não pode ter religião. Portanto, não tem que ter nada disso.
.
Quem quiser rezar, orar ou se submeter a alguma superstição qualquer que o faça em casa, no seu templo, em sua vida pessoal. Nenhum servidor público que ocupe algum cargo de direção em qualquer instituição pode usá-lo para expor seu pensamento religioso. Isso é crime. Quem quiser ter a sua religião que a tenha individualmente. Isto não é proibido.
.
Utilizar instituições públicas para isso é uma falta de respeito para com aqueles que não possuem religião e necessitam das instituições públicas. Esses são submetidos a constrangimentos nessas situações. Porque aqueles símbolos assustadoramente se impõem nas paredes e cantos das instituições como se fizessem parte delas.
.
O governo tem é que destruir todos esses objetos de divergências. Quem quiser rezar que vá à sua igreja, ora bolas.
.
.

ESTÃO CONSTRUINDO MAIS UM CIRCO EM FLORIANO.

.
.
.
Retrato do povo de Floriano na visão do prefeito. E quem sorrir é ele, claro.
.
.
Por estes dias estão fazendo reuniões com conselheiros, vereadores e secretários municipais com o objetivo de discutir o por quê, o como e o para quê estruturar melhor a cidade de Floriano.
.
Louvável iniciativa se o objetivo da administração municipal fosse realmente trabalhar para estruturar a nossa cidade com obras que nos livrasse desse vão de imundícies em que estão as ruas da cidade. Mas o objetivo é só gerar um "factóide".
.
Quem não se lembra de mesmas reuniões realizadas no mandato passado do atual prefeito que ocorreram para a construção do Plano Diretor da cidade? As mesmas caras que estão participando hoje, são as mesmas das reuniões que ocorreram no passado recente.
.
Não pode dá certo um negócio desses. Quem está direcionando os trabalhos possui o mesmo compromisso do prefeito em fazer de nossa cidade um lugar melhor para os cidadãos viverem. Possui o mesmo compromisso que o prefeito tem com a cidade de pôr em prática as promessas feitas no período eleitoral. Neste caso, só muda mesmo a pessoa, mas os objetivos são os mesmos. Ou seja, nenhum que seja digno, efetivamente.
.
O que me impressiona é que pessoas de público reconhecimento de integridade, honradez e responsabilidade se envolvam em mais uma marmota da atual administração. Isso é só para gerar notícias ditas favoráveis à imagem combalida da atual administração.
.
O prefeito pensa mais ou menos assim: "Todos os cidadãos honestos de Floriano estão vendo que não estou fazendo nada por esta cidade. Não estou trabalhando. Não estou justificando a minha reeleição. Estou fazendo politicalha para vê se consigo um mando de deputado. Só quero saber de empregar na prefeitura meus parentes e amigos (laranjas). Enfim, minha atuação é mesmo pífia. Mas o que posso fazer para encobrir essa imagem negativa que construí agindo dessa forma desleal com os cidadãos? Ah, já sei. Vou reunir um monte de gente e propor que discutam sobre ações que se destinariam a mudar a cidade. Vou convidar meio mundo de gente e de todas as áreas e classes para se envolverem. Só assim retiro a atenção do descalabro que é a minha administração e volto essa atenção para aquilo que a cidade necessita. Vou botar essa monte de gente pra discutir e depois que elaborarem um tal documento engaveto tudo. Foi isso mesmo que fiz no mandato passado com o tal Plano Diretor da cidade. Por que agora seria diferente?"
.
É só isso, não existe propósito sério. Não existe honestinade nos objetivos. É só empulhação. Bestas são aqueles cidadãos que irão contribuir para esse circo de mentiras. Se o prefeito não tem sido honesto com os cidadãos em relação às promessas da primeira campanha, quem dirá da segunda e dessa armação agora.
.
Floriano precisa mesmo é de um homem de verdade para administrá-la. Floriano precisa de um administrador público competente e com objetivos dignos para A CIDADE. Floriano precisa urgentemente ser administrada por pessoas com o mínimo de ética na conduta da coisa pública. Floriano necessita de um administrador que esteja interessado em atender as reinvidicações que estão postas gritantemente nas ruas.
.
Senhor prefeito, o povo de Floriano não é palhaço e a nossa cidade não é um circo. Apesar de suas ações mostrarem o contrário. Tome atitudes sérias. Mostre um mínimo de dignidade e faça alguma séria por nossa cidade. Não queira continuar a fazer de nosso povo um joguete para conseguir seus interesses estritamente pessoais. Aja com seriedade. Chega de circo.
.
.

segunda-feira, 30 de março de 2009

SARCASMO.

.
.
.
Olha o meu amigo JOEL aí, gente. Em dose dupla dá arrepio, não é?
.
.
Estava conversando hoje com um amigo e ele fez um comentário sobre a atuação do prefeito de Floriano a partir de janeiro deste ano à frente da prefeitura. Ou seja, seu novo mandato.
.
Na verdade esse amigo me fez uma pergunta que agora reproduzo-a pelo sarcasmo e perspicácia. "Você não está achando que o prefeito atual é pior do que o do ano passado, não?
.
Dei uma gargalhada daquelas. Já fazia algum tempo que não tinha motivo para sorrir tão convincentemente. Adoro conversar com pessoas espirituosas e sagazes. E você, como responderia a esta pergunta?
.
.

sábado, 28 de março de 2009

“NÃO LER A BÍBLIA É COMO SER CEGO”.

.
. .
Judeu por origem, DAVID PLOTZ tornou-se agnóstico ao longo da vida, embora tenha mantido o interesse pela religião e pela tradição judaicas. Leiam esta entrevista (revista Época feita por JOSÉ ANTONIO LIMACOM) com este jornalista e vejam o que ele pensa sobre o velho testamento. Boa leitura.
.
.
Quem é DAVID PLOTZ? Casado, pai de três filhos, é jornalista. Já escreveu para revistas como New York Times Magazine, Rolling Stone, GQ e para o jornal The Washington Post. É editor da edição on-line da revista Slate.
.
O que publicou? The genius factory: the curious history of the Nobel Prize Sperm Bank (2005) e Good book: the bizarre, hilarious, disturbing, marvelous, and inspiring things I learned when I read every single word of the Bible (2009).
.
ÉPOCA – Que história do Gênesis o deixou indignado?
.
David Plotz – Como o bat mitzvah de minha prima estava incrivelmente chato e eu não tinha nada melhor para fazer, peguei a Bíblia e a abri em qualquer página. Caí no capítulo 34 do Gênesis, e comecei a ler a história de Diná, filha de Jacó, um grande patriarca de Israel. Um dia ela sai para uma caminhada e é estuprada, só que o homem que a atacou diz que está apaixonado por ela. Ele, então, vai ao encontro de Jacó e de seus filhos, pede desculpas e diz que quer se casar com ela. Ele oferece muitos favores e, em troca, os filhos de Jacó exigem que todos os homens da tribo do estuprador sejam circuncidados. Aí, acontece uma reviravolta sombria. Após a circuncisão, os filhos de Jacó aproveitam o fato de os homens da outra tribo estarem debilitados e os massacram. Pegam mulheres e crianças como escravos. Quando Jacó reclama do ato, os filhos questionam se Jacó queria que a filha fosse tratada como uma prostituta. E a história acaba. Sem explicação! Aí eu pensei: “Se isso está no Gênesis, que é conhecido, imagine as outras histórias da Bíblia”.
.
ÉPOCA – O senhor leu apenas o que os cristãos chamam de Velho Testamento. Pretende ler o Novo Testamento?
.
Plotz – Não vou fazer isso porque sou judeu, e o Novo Testamento não é minha tradição, minha religião. O Velho Testamento é meu livro, e senti que podia me divertir com ele, contar piadas, fazer perguntas.
.
ÉPOCA – O senhor não faria o mesmo trabalho com outros livros sagrados, como o Corão, por exemplo?
.
Plotz – Não estou dizendo que é impossível alguém ler o Corão ou outro livro e escrever sobre ele, mas eu não gostaria de ser essa pessoa. Seria um projeto totalmente diferente.
.
ÉPOCA – O senhor defendeu em um artigo recente a leitura da Bíblia em colégios e universidades. Por quê?
.
Plotz – Não acho possível ser uma pessoa verdadeiramente educada sem ter lido a Bíblia. Ela é a fonte original para muitos aspectos de nossa civilização e nossa cultura. Há milhares de palavras e frases que estão na Bíblia e que usamos atualmente. Algumas leis básicas, como o direito de proteger a propriedade e a forma de tratar as outras pessoas, também estão lá. Hoje em dia, a Bíblia ainda é usada na política, como forma de justificar ataques a adversários e grupos específicos, como os homossexuais. Não ler a Bíblia é quase como ser cego. Você fica ignorante sobre como sua civilização se tornou o que é. É como para os americanos não ter lido Shakespeare ou a Constituição. Eu sei que, por ser um livro religioso, não será ensinado nas escolas, mas as pessoas teriam uma visão melhor do mundo se fossem incentivadas a ler os livros que estão na base da criação de suas civilizações.
.
"Perturbou-me o fato de Deus pedir e exigir o assassinato de inocentes. Por que queremos um Deus que deseja matar crianças inocentes?"
.
ÉPOCA – O que o senhor pensava sobre Deus antes de ler a Bíblia? O que mudou?
.
Plotz – Antes, eu era agnóstico. Esperava que existisse um Deus, gostava d’Ele, mas não pensava muito nisso. Mas o Deus do Velho Testamento é perverso, mata muita gente sem razão, não é misericordioso, amoroso, não tem compaixão. É muito perturbador pensar que esse Deus esteja cuidando de nós. Fiquei muito bravo depois de ler e passei a desejar que exista algo melhor.
.
ÉPOCA – O que mais o perturbou?
.
Plotz – Foi o fato de Deus pedir e exigir o assassinato de pessoas inocentes. Ele diz que nós devemos matar inocentes para conquistar terras ou para livrá-las de impurezas. É horrível. Claro que as pessoas cometem crimes terríveis contra as outras, mas a ideia de que Deus tenha pedido isso me deixa espantado. Por que queremos um Deus que deseja matar crianças inocentes? Essa é uma pergunta que, para mim, não tem resposta.
.
ÉPOCA – E o que foi mais engraçado?
.
Plotz – Foi o fato de Deus ter uma obsessão por homens carecas. Ele afirma que homens carecas são puros e diz várias vezes para rasparem a cabeça e o corpo. Há até um episódio em que alguns garotos caçoam do profeta Eliseu chamando-o de careca. Em seguida, um urso aparece e mata 42 crianças por causa disso.
.
ÉPOCA – Hoje em dia, muitas pessoas criticam o islã por causa de interpretações literais dos textos sagrados. O que aconteceria se a Bíblia fosse interpretada literalmente?
.
Plotz – Seria um pesadelo, uma catástrofe. Estaríamos apedrejando as pessoas até a morte, matando quem trabalhasse nos dias de descanso e quem cometesse qualquer infração sexual. O mundo seria totalmente segregado entre homens e mulheres, que estariam impuras quando menstruadas. Simplesmente não faz sentido nenhum. Qualquer um percebe que você não pode seguir tudo o que está lá.
.
ÉPOCA – O senhor recebeu críticas de leitores irritados?
.
Plotz – Algumas. Há ateus que afirmam: “Como você é estúpido por ler esse livro mentiroso”. E há os religiosos fervorosos que dizem que eu não devo questionar Deus. Mas o que foi extraordinário ao fazer o livro foi o fato de que há muita tolerância religiosa por aí. Aos olhos de muitos judeus e cristãos, eu estava cometendo erros teológicos e falando coisas estúpidas, mas eles respeitaram meu direito de chegar às minhas próprias conclusões.
.
ÉPOCA – Você acha que seu livro pode substituir a leitura da Bíblia?
.
Plotz – Acho! E a melhor parte é que você pode deixá-lo no banheiro sem se sentir culpado. Na verdade, ao ler o Good book você terá uma educação bíblica divertida e ainda vai economizar tempo, porque ele é muito menor que a Bíblia.
.
.
26/03/2009
.
.

C.A. DE MATEMÁTICA DO IFPI - CAMPUS FLORIANO.

.
.
.
.
Fotos do debate ocorrido dia 19.03.2009. no IFPI - Campus Floriano entre os candidatos a Presidente do Centro Acadêmico do curso de Licenciatura Plena em Matemática. Quem aparece em pé e falando ao microfone é o vencedor da eleição, RONALD SOUZA.
.
A vida acadêmica é muito palpitante quando nos envolvemos e participamos dos processos decisórios a respeito de nosso curso. Quando estudante de Filosofia íamos sempre às reuniões de C.A. e D.C.E. para debater, propor, rejeitar, aceitar as proposições dos candidatos a presidente.
.
Além do desenvolvimento da consciência para a participação ativa na vida política acadêmica essa participação é uma grande escola para a formação, também, do homem político no campo social. Esse RONALD, vencedor da eleição, tem grande potencial para desenvolver uma participação efetiva nas decisões políticas em nossa cidade. Pena que ele seja partidário do prefeito JOEL. Nada contra o fato de ele ser aliado do prefeito, mas bem que poderia ser de oposição.
.
Fazer política acadêmica estando ao lado de quem exerce o poder limita o discurso e a capacidade de convencimento. Mas vamos torcer, mesmo de longe, pelo trabalho que será desenvolvido pelo RONALD e a nova diretoria do C.A.
.
Aqui está a nova diretoria e um resumo do evento com seu resultado:
.
Presidente: RONALD SOUZA DA SILVA
Vice-presidente: MILENA DOS SANTOS NASCIMENTO
Secretária: VICENÇA RONAYRA PEREIRA DA SILVA
Tesoureira: MARLIANE DA SILVA LIMA
Conselho Fiscal: DIEGO MARTINS VIEIRA RAMOS E EDYLBERTO LIMA DA SILVA
.
Votaram 108 acadêmicos
Ronald e Milena 71 votos (65,75%)
Jeovan e Fernando 36 votos (33,33%)
Branco 01 (0,92%)
Dia 19/03 aconteceu o Debate, no auditório do Campus/Floriano.
Dia 20/03 aconteceu a eleição
.
.

NÉVOA.

.
Hoje a cidade amanheceu de uma maneira diferente. Acordei cedo, pois hoje é sábado letivo, e quando me dirigia ao IFPI não conseguia ver nada depois de cem metros à frente. Era muita névoa, espessa.
.
Um frio gostoso. Ah, se toda as manhãs fossem assim. Principalmente as de agosto, setembro, outubro e novembro, Floriano seria ainda mais interessante para se viver.
.
Só não estava completa porque haviam muitos animais na pista. Isto chega a ser normal em nossa cidade. Mas muito perigoso. Mas fazer o quê? A prefeitura entende que não deve agir e, portanto, deixa os transeuntes à mercê do perigo de morrer.
.
No mais, estava perfeito. Muito bonito.
.
.

O VELHO PSDB DE SEMPRE.

.
.
.
.
Leiam esta notícia e compare com os discursos do PSDB e do DEM contra as marmotas que acontecem no governo LULA. No discurso eles são sempre impolutos. No discurso são sempre acima de "bem e mal". Mas a verdade é que a prática mostra outra coisa bem diferente. Esta notícia foi publicada na coluna da MÔNICA BERGAMO da Folha de São Paulo.
.
.
Funcionária do Senado para cuidar "dos arquivos" do senador Heráclito Fortes (DEM-PI), Luciana Cardoso, filha do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, diz que prefere trabalhar em casa já que o Senado "é uma bagunça", informa a coluna de Mônica Bergamo, publicada nesta sexta-feira pela Folha.
.
"Trabalho mais em casa, na casa do senador. Como faço coisas particulares e aquele Senado é uma bagunça e o gabinete é mínimo, eu vou lá de vez em quando. Você já entrou no gabinete do senador? Cabe não, meu filho! É um trem mínimo e a bagunça, eterna. Trabalham lá milhões de pessoas. Mas se o senador ligar agora e falar 'vem aqui', eu vou lá", disse Luciana.
.
Luciana ainda falou das horas extras em janeiro, durante o recesso. "Não sei te dizer se eu recebi em janeiro, se não recebi em janeiro. Normalmente, quando o gabinete recebe, eu recebo. Acho que o gabinete recebeu. Se o senador mandar, devolvo [o dinheiro]. Quem manda pra mim é o senador."
.
.

sexta-feira, 27 de março de 2009

OLHAR FLORIANO.

.
Há um sítio com o seguinte endereço: www.olhandofloriano.com.br que publica fotos e comentários sobre o descaso que ocorre em nossa querida cidade.
.
São fotos inacreditáveis desse descaso. São chocantes, mesmo para mim. São reveladoras da situãção indisfarçável de miséria que estamos vivendo quando se trata de administração municipal.
.
Um amigo me indicou o endereço. Perguntei quem era o autor, ele disse que não sabe. Mas que fez uma pesquisa e descobriu que o sítio está hospedado em Miami, Flórida, Estados Unidos. Ninguém sabe quem é o responsável.
.
Eu mesmo já tentei fazer uma sequência de fotos assim, mas como não tenho uma máquina com as características que desejo, então cansei de pedir emprestado as dos outros. Nunca mais fiz. Mas admiro o olhar profissional desse fotógrafo. Não são fotos feitas por amador. Ou é o autor quem as tira, ou contratou alguém. Só sei que são impressionantes.
.
Por que não se revelar? Será medo? Cautela? Temor? Covardia? Só sei que ninguém sabe quem é o tal autor do sítio. Mas enquanto não sabemos quem é ele não custa nada dá uma olhada para constatarmos que não podemos dizer que aquilo não existe.
.
Feitas desse jeito as denúncias não podem ser desmentidas. Quero ver o prefeito JOEL e seus competentes colaboradoes dizerem que é conversa da oposição. Não é, não. São fatos e fotos desses fatos. São inacreditáveis. Deem uma olhada.
.
.

AVALIAR É A NOSSA SINA - II.

.
.
.
Foto de KEVIN CARTER (1960-1994) feita em 1993 no Sudão. A indiferença política, o descaso com a coisa pública, a cumplicidade podem construir essa cena em qualquer sociedade.
.
No âmbito local podemos seguir os mesmos fundamentos e o raciocínio para uma análise da circunstância política. Tenho lido e ouvido muitos, mas muitos depoimentos acerca da administração do prefeito JOEL. E grande parte desses depoimentos é favorável ao que tem sido feito na cidade por ele.
.
O que leva uma pessoa a se posicionar afirmativamente diante do que vem ocorrendo há quatro anos e três meses em Floriano? Na busca de respostas que fujam ao apelo do senso comum pude levantar algumas hipóteses que me auxiliaram a compreender este fenômeno (aqui bem entendido a inepta administração). Essas hipóteses não se excluem, pelo contrário, se interpenetram.
.
Assim como a maioria dos pais de alunos de escola pública, o desconhecimento integral da maioria dos fatos leva essas pessoas a dizer que aprovam tudo o que JOEL e seus cúmplices têm feito em dois mandatos consecutivos.
.
Outra hipótese é que se as instituições que têm a responsabilidade de investigar as inúmeras suspeitas estão estranhamente inertes diante de tais fatos, então o senso comum percebe que está tudo correto. Se não há suspeitos. Se não há acusados. Se não há condenados, conclui-se que não há nada de errado na administração pública municipal.
.
Mais uma hipótese é que o prefeito está protegido de qualquer tentativa de investigação. No Congresso Nacional há pessoas dispostas a defender de qualquer argumento, ou acusação, o prefeito de Floriano. No âmbito do estado outras pessoas estão dispostas a fazer o mesmo em relação a qualquer argumento ou acusação contra a administração “do novo”.
.
Aqui em Floriano, então, temos uma situação estranha. Parte de seus opositores se cala. Pessoas com alguma influência social, política e cultural servilmente se ajoelham. A imprensa que centraliza e manipula os gastos públicos em mídia propala uma imagem construída a favor dessa administração. Essa parte da imprensa só aponta algum DESLIZE da prefeitura quando o prefeito atrasa ou cancela algumas verbas publicitárias. Neste caso abrem espaço para críticas de uns poucos opositores que aproveitam o espaço para mostrar às pessoas que a cidade está doente, muito doente. Enquanto que outros permanecem acomodados sob o manto quente da ardileza.
.
Depois de tudo isto propomos duas conclusões: 1- As pessoas ficam quase que completamente impossibilitadas de ter acesso à informações que poderiam ensejar-lhes uma avaliação verdadeira da situação em que se encontram politicamente. Assim, o que elas utilizam como instrumento para avaliar aquilo que é fundamental para que tenham uma Cida digna é a desinformação. E aí utilizam suas crenças e superstições para avaliar.
.
E, 2- Como estão blindados, um número impressionante de integrantes da administração pública municipal se sente protegido, imaculado, fortalecido a fazer o que bem entende. Essas pessoas acostumadas que estão se mostram arrogantes, prepotentes, destemidos, dilapidadores irrefreáveis da rés pública. Iniciaram a era do fazer tudo o que desejam, planejam e combinam sem temor da lei ou da condenação moral de suas malfeitorias. É nisso que dá não ser fiscalizado, não ser investigado, ser blindado.
.
Enfim, a informação é fundamental e imprescindível para fundamentar as pessoas no julgamento adequado e correto dos políticos com o objetivo de viver num lugar que possa se orgulhar de pertencer, tanto pela dignidade de sua vida como pela competência e honestidade dos administradores e legisladores. E também para evitar tanto descaso, incompetência e imoralidades. Negar ou subtrair informações às pessoas é o jeito mais perverso de escravizá-las.
.
.

AVALIAR É A NOSSA SINA.

.
.
.
Foto de escola pública brasileira frequentada por trabalhadores e filhos de trabalhadores. Está tudo ótimo, ou bom.
.
.
O Filósofo alemão F. NIETZSCHE (1844-1900) definiu a palavra HOMEM como "o animal avaliador", ou "aquele que avalia". Concordando com esta definição podemos fazer uma avaliação sobre algumas circunstâncias em que o homem brasileiro e florianense está inserido.
.
No âmbito geral ficaremos com a circunstância educacional. No âmbito local ficaremos mais restrito à circunstância política. Mas esta análise não pressupõe uma dicotomia entre as circunstâncias. Pelo contrário, não podemos separar nem as circunstâncias nem a localização espacila geográfica. Apenas por uma questão de espaço e comodidade para a leitura dividirei o assunto em duas postagens, e assim o raciocínio seguirá de uma a outra dialeticamente.
.
Recentemente foi publicada uma pesquisa sobre a avaliação que os pais de alunos de escola pública fazem sobre a sua qualidade. Para a maioria a escola pública brasileira é de ótima ou boa qualidade. Fazendo uma avaliação os pais estão confirmando a definição proposta por NIETZSCHE no início desta postagem.
.
Isto significa que vivemos inseridos numa realidade que é composta de vários elementos. Segundo D. SAVIANI, esses elementos "em si não valem nem deixam de valer; simplesmente são; estão aí". Ou seja a realidade sem o ser humano não é boa ou má. Ela simplesmente é. O homem por ser dotado pela capacidade avaliativa é que diante desses elementos (quando tem liberdade) faz escolhas, define o que é melhor para si e para os outros, diz que é bom ou ruim, certo ou errado...
.
É assim que o homem se relaciona para "aceitar, rejeitar ou transformar" (SAVIANI). É assim que ele busca valorizar aquilo que é necessário para viver. Quando sente que precisa de algo e busca saciar essa necessidade ele vai fazendo escolhas, ele vai valorizando ou não aquilo que é objeto de sua escolha. A partir daí pode definir o que é ou não importante, o que merece ou não a sua atenção ou dedicação.
.
Para fazer isto, portanto, ele deve possuir as informações e instrumentos necessários, corretos, comprovados e fundamentais. Daí a importância de se importar com tudo o que ocorre ao seu redor. No ambiente em que está inserido.
.
Cercado das informações que o possibilitarão avaliar, fazer escolhas, é que o homem se posiciona, se define por isto ou aquilo, se é bom ou ruim. Se a situação exigir dele uma decisão ele nunca pode ficar indiferente. Não pode fingir que não é com ele, ou que não tem nada a ver com isto, sob pena de sofrer as consequências diretas ou indiretas mesmo não tendo se definido, se posicionado. Pois vive em sociedade e o que os outros decidem fazer por ele, quando ele é indiferente, o afetará inelutavelmente.
.
Se o homem sente necessidade de uma educação formal de qualidade para permitir-lhe agir melhor na busca de sua sobrevivência isto o leva a se posicionar favoravelmente diante do valor ESTUDAR. Mas se ele não possui os conhecimentos e informações necessários para avaliar a instituição adequadamente termina se prejudicando. Por quê?
.
Se ele entende que deve escolher a opção educação para si e para os seus e diante da possibilidade que existe (escola pública) ele se contenta com o que tem, então a sua opção pela educação pode não ter adiantando muito. Isto se deve à opção que existe que é de qualidade sofrível. Só que lhe faltam os instrumentos que o permitam avaliar adequadamente para poder se beneficiar.
.
Se ele diz que a educação pública é boa, ou ótima, pergunta-se: o quê necessitará ser feito a mais por essa educação? Qual governante irá contradizer a avaliação e buscar o melhoramento qualitativo? (Não se diz que a voz do povo é a voz de Deus?). Quem se preocupará com a educação?
.
O que se tem que fazer é qualificar esse homem para que ele possa avaliar corretamente a sua realidade. Romper com esse ciclo vicioso e maldoso de não permitir-lhe uma educação de qualidade fazendo com ele permaneça submerso na ignorância. Deve-se permitir-lhe acesso ao conhecimento qualificado para poder ter chances de conquistar oportunidades para uma vida melhor.
.
Aqueles que conhecem verdadeiramente a qualidade da educação pública devem honestamente buscar a melhoria de sua qualidade. Aqueles que estão responsáveis pelo direcionamento da educação têm que ter esse compromisso sob pena de serem coniventes com a falta de dignidade que assola a vida do trabalhador brasileiro.
.
"Educar para a conscientização em vista da transformação". Conscientes dos problemas que impedem seu acesso a uma vida digna. Consciente que é um "animal que avalia" e que não pode ser indiferente aos problemas. Consciente que tem que se posicionar, avaliar, a sua realidade. Esse homem buscará transformar essa realidade em que vive. Muito dificilmente ele se contentaria e ficaria indiferente ao que existe hoje em termos educacionais.
.
.

quarta-feira, 25 de março de 2009

LAURENO EM PORTUGAL.

.
.
.
Aí está o meu primo LAURENO FEITOSA RODRIGUES e sua esposa MATILENE em Portugal onde foi receber o Prêmio da Academia de Astros Bradesco/Visa do Brasil. Eles, e um seleto grupo de funcionário da empresa em que trabalha em São Luis, o Bradesco, aproveitaram o resultado do esforço para atingir as metas estabelecidas e cumpridas. Aí ele fez uma parada para visita ao Palácio dos Reis de Portugal, hoje palácio da
Presidência de Portugal.
.
.
.
Olha o florianense aí em vista ao Convento dos Jerônimos em Lisboa onde estão sepultados Vasco
da Gama e Luis de Camões.

. .
Meu primo, um profissional e tanto. Aqui o vemos apreciando a vista do Rio Tejo numa manhã em Lisboa. Nasceu na Rua Sete. Filho de ANTONIO "MATA SETE" e CREUZA (in memorian).
.
.

terça-feira, 24 de março de 2009

PIADA.

.
.
.
Piada enviada por uma amiga e que achei legal.
.
.
.
O Bombeiro volta para casa, depois de horas combatendo o fogo . Tudo encontra-se na mais completa escuridão e a esposa está choramingando na cama, reclamando de dor de cabeça.
.
Tira o uniforme no escuro mesmo, fazendo carinhos na mulher:
.
- Não, querido, hoje não. Estou para morrer de dor de cabeça. Nem acenda a luz, que qualquer luzinha me irrita.
.
- Então, querida, vou pegar um remedinho na sala.
.
- Não, amor. Não me acenda nenhuma luz, por favor. Vá até a farmácia do seu Zé e compra um remédio pra mim, vá.
.
O marido, assustado, veste-se no escuro mesmo e corre para a farmácia:
.
- Seu Zé, me vê um remédio para dor de cabeça, urgentemente, que minha mulher está para morrer, gemendo na cama.
.
- Tudo bem, mas me responda uma coisa: o senhor não é bombeiro?
.
- Sou, e daí?
.
- O que você tá fazendo vestido de PM?
.
.

segunda-feira, 23 de março de 2009

EDUCAÇÃO PÚBLICA COMPULSÓRIA - II.

.
.
.
Senador CRISTOVAM BUARQUE (PDT-DF) em audiência no Senado Federal.
.
.
A intençao do senador CRISTOVAM BUARQUE é de um apelo educacional admirável. Mas de uma propositura impositiva inimaginável. O primeiro aspecto deve ser avaliado a partir do pressuposto que a educação pública já teve a sua qualidade bastante elogiável na época em que lá estudavam os filhos da elite econômica, política, cultural e social de nosso país.
.
Quando as elites foram se retirando a qualidade da educação pública também foi diminuindo gradativamente até chegar no nível em que se encontra hoje. Enquanto atendia aos filhos das elites possuía uma qualidade porque elas têm meios de lutar pela qualidade. A partir do momento que deixou de ser utlizada por elas (elites) deixou-se de buscar meios para manter ou melhorar a sua qualidade.
.
O senador também faz essa avaliação e através desse projeto tenta encontrar um meio de garantir guerreiros potentes para encarar essa luta pelo resgate da qualidade na escola pública de uma maneira geral.
.
Só que não adianta obrigar os que exercem cargos públicos eletivos a matricularem seus filhos lá porque eles sempre encontrarão mecanismos para burlar a lei. E olha que estamos falando de parlamentares e a maioria é absolutamente habilitada para fazer esse tipo de coisa - burlar a lei. Portanto vejo como inócua a proposição impositiva.
.
O povo brasileiro deveria sentir-se necessitado de uma educação pública de qualidade para lutar por um projeto de longa duração e que visasse a realização dessas necessidades. Enquanto a sociedade aceitar que cada governante faça seu próprio projeto particular de educação nós nunca chegaremos a lugar nenhum. O povo como um todo é que tem que ser consciente e lutar por isso.
.
Mas como chegar a essa consciência? Aí, é uma outra história. Mas bem que para se livrar dessa lei os parlamentares poderiam lutar ao lado daqueles que buscam uma educação pública de qualidade e criar meios de avançarmos nesse projeto de uma educação de qualidade.
.
Enquanto isso, ficamos no campo da utopias educacionais. Enquanto isso, o povo vive à mercê de parlamentares corruptos e irresponsáveis que atrapalham aqueles que desejam um Brasil qualitativamente melhor, como o senador CRISTOVAM BUARQUE e outros poucos como ele.
.
.

EDUCAÇÃO PÚBLICA COMPULSÓRIA - I.

.
.
.
Foto do senador CRISTOVAM BUARQUE no plenário do senado.
.
O senador CRISTOVAM BUARQUE propôs um projeto de lei no Senado Federal onde pretende obrigar todos aqueles que exercem cargo público eletivo a matricular seus filhos e dependentes em escolas públicas até 2014. O projeto de lei está registrado sob o número 480 e foi apresentado em 16/08/2007.
.
A tramitação do projeto em 29/05/2008 encontra-se na CCJ - Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. A situação: PRONTA PARA A PAUTA NA COMISSÃO. Mas foi devolvido pelo Senador ANTONIO CARLOS VALADARES, com apresentação de Requerimento de realização de Audiência Pública para instrução da matéria. Conforme consta do sítio do Senado Federal.
.
Abaixo transcrevo o PL 480/2007 para que os leitores tomem conhecimento de forma mais direta e possam avaliar o que pretende o senador e quais as consequências para a escola pública brasileira. Irão, os que exercem cargos públicos eletivos, se em lei se transformar o projeto, seguir aquilo que é compulsoriamente imposto a eles? Eu tenho uma posição. Depois a postarei.
.
.
PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 480 , DE 2007.
.
Determina a obrigatoriedade de os agentes públicos eleitos matricularem seus filhos e demais dependentes em escolas públicas até 2014.
.
O CONGRESSO NACIONAL decreta:
Art. 1º Os agentes públicos eleitos para os Poderes Executivo e Legislativo federais, estaduais, municipais e do Distrito Federal são obrigados a matricular seus filhos e demais dependentes em escolas públicas de educação básica.
.
Art. 2º Esta Lei deverá estar em vigor em todo o Brasil até, no máximo, 1º de janeiro de 2014.
.
Parágrafo Único. As Câmaras de Vereadores e Assembléias Legislativas Estaduais poderão antecipar este prazo para suas unidades respectivas.
.
JUSTIFICAÇÃO:
.
No Brasil, os filhos dos dirigentes políticos estudam a educação básica em escolas privadas. Isto mostra, em primeiro lugar, a má qualidade da escola pública brasileira, e, em segundo lugar, o descaso dos dirigentes para com o ensino público.
.
Talvez não haja maior prova do desapreço para com a educação das crianças do povo, do que ter os filhos dos dirigentes brasileiros, salvo raras exceções, estudando em escolas privadas. Esta é uma forma de corrupção discreta da elite dirigente que, ao invés de resolver os problemas nacionais, busca proteger-se contra as tragédias do povo, criando privilégios.
.
Além de deixarem as escolas públicas abandonadas, ao se ampararem nas escolas privadas, as autoridades brasileiras criaram a possibilidade de se beneficiarem de descontos no Imposto de Renda para financiar os custos da educação privada de seus filhos.
.
Pode-se estimar que os 64.810 ocupantes de cargos eleitorais – vereadores, prefeitos e vice-prefeitos, deputados estaduais, federais, senadores e seus suplentes, governadores e vice-governadores, Presidente e Vice-Presidente da República – deduzam um valor total de mais de 150 milhões de reais nas suas respectivas declarações de imposto de renda, com o fim de financiar a escola privada de seus filhos alcançando a dedução de R$ 2.373,84 inclusive no exterior. Considerando apenas um dependente por ocupante de cargo eleitoras.
.
O presente Projeto de Lei permitirá que se alcance, entre outros, os seguintes objetivos:
.
a) ético: comprometerá o representante do povo com a escola que atende ao povo;
.
b) político: certamente provocará um maior interesse das autoridades para com a educação pública com a conseqüente melhoria da qualidade dessas escolas.
.
c) financeiro: evitará a “evasão legal” de mais de 12 milhões de reais por mês, o que aumentaria a disponibilidade de recursos fiscais à disposição do setor público, inclusive para a educação;
.
d) estratégica: os governantes sentirão diretamente a urgência de, em sete anos, desenvolver a qualidade da educação pública no Brasil.
.
Se esta proposta tivesse sido adotada no momento da Proclamação da República, como um gesto republicano, a realidade social brasileira seria hoje completamente diferente. Entretanto, a tradição de 118 anos de uma República que separa as massas e a elite, uma sem direitos e a outra com privilégios, não permite a implementação imediata desta decisão. Ficou escolhido por isto o ano de 2014, quando a República estará completando 125 anos de sua proclamação. É um prazo muito longo desde 1889, mas suficiente para que as escolas públicas brasileiras tenham a qualidade que a elite dirigente exige para a escola de seus filhos.
.
Seria injustificado, depois de tanto tempo, que o Brasil ainda tivesse duas educações – uma para os filhos de seus dirigentes e outra para os filhos do povo –, como nos mais antigos sistemas monárquicos, onde a educação era reservada para os nobres.
.
Diante do exposto, solicitamos o apoio dos ilustres colegas para a aprovação deste projeto.
.
Sala das Sessões,
.
Senador CRISTOVAM BUARQUE
.
.

sexta-feira, 20 de março de 2009

CADÊ A OPOSIÇÃO, HEIM?

.
.
.
.
Tenho defendido uma linha de raciocínio em que explico porque a oposição política em Floriano se esconde, se cala, se acovarda mesmo diante de tantos desmandos em nossa cidade.
.
Resumindo, porque já a expus aqui de forma mais completa, alguns da oposição adotam aquela postura de esperar ficar pior para poder se colocarem como alternativa. Outros menos confessos ficam escondidos para não denunciar esse alarmante estado de coisas que vem ocorrendo em Floriano.
.
Contam que um candidato a prefeito da oposição esteve no gabinete do prefeito para uma conversa (uma semana antes do pleito de 2004, lá pelas três da matina) que pode ser utilizada para explicar essa postura. "Tu fica na tua, não me investiga, não denuncia porque se eu vier, ou outro meu aliado vier a assumir posteriormente o cargo poderemos denunciar tudo que você fizer de errado".
.
Tá todo mundo calado, caladinho só esperando o atual prefeito terminar seu mandato para tentar a sua chance. Tá tudo dominado. Tá tudo certo. Tá tudo combinado.
.
Alguém aí sabe onde andam os candidatos a prefeito da última campanha? O que estam fazendo para se opor a esse descaso total em nossa cidade? A que instituição estão recorrendo para que o prefeito seja fiscalizado em seus atos?
.
Que nada, ele está nadando de costas. Sorrindo da cara de todo mundo. Livre. Livre e blindado. Blindado por todos os que poderiam fazer alguma coisa para investigar tantas denúncias de coisas erradas.
.
Blindado em nível federal, blindado em nível estadual e blindado em nível municipal. Tá igual à panelas de teflon, nada gruda nele. Nenhum denúncia o demove de continuar fazendo as mesmas coisas que sempre foram alvo de denúncias. Tá todo mundo protegendo. Principalmente uma grande parte da imprensa local que se acovarda diante de verbas publicitárias e profissionais incompetentes que vivem de fazer elogios pagos.
.
Desse jeito não adianta fazer nada. Com uma oposição dessas. Blindado do jeito que está. Protegido pela imprensa, então não resta mais alternativa ao cidadão indignado. Que pena. Que pena.
.
.

MINHAS ILUSÕES METAFÍSICAS - II.

.
.
.
Busto de ARISTOCLES, mais conhecido por PLATÃO (427 - 347 a. C.) Filósofo grego. Apelido dado pelos amigos em referência ao porte atlético do mesmo que foi um competidor muito competente de Olimpíadas. Ele tinha os ombros muito largos, daí a origem do apelido.
.
.
Se adepto da Filosofia Metafísica fosse, assim explicaria, grosso modo, as minhas ilusões metafísicas.
.
O que temos percebido como absurdo (isto do ponto de vista que adotarei) na política como prática efetiva no exercício do poder é um caso sério. Roubo descarado e riqueza exibida arrogantemente.
.
Roubo descarado nós podemos constatar através das denúncias feitas pelo senador JARBAS VASCONCELOS. Exibição arrogante de riqueza como no caso do ex-governador de Minas Gerais NEWTON CARDOSO (que diz possuir uma fortuna pessoal de três bilhões de reais) e do deputado dono de um castelo. Para ficar nos casos mais recentes e nos lugares onde se pôde roubar mais por ter mais dinheiro para fazê-lo.
.
Floriano, para este tipo de político, é e não é uma cidade apropriada para essas práticas. É, porque aquele político que sempre foi pobre pode desse modo ao menos “tirar o pé da lama”. Não é, porque não sendo uma cidade rica não há como roubar três bilhões ou ter dinheiro para construir um castelo de vinte e seis milhões de reais.
.
Dá no máximo para comprar fazendas e apartamentos e colocar em nome de laranjas em várias cidades do país, ou exibir a ascensão social e econômica em boates de luxo com prostitutas caras em grandes cidades. Aliás, a escola dessas práticas é tão pobre em criatividade para esconder roubos.
.
Mas quais seriam as minhas ilusões metafísicas? Percebendo essas práticas comuns no Brasil nossa razão aponta-nos os desvios morais e nos mostra qual seria o modo correto de agir. Mas não de corrigir.
.
Possuindo uma postura baseada em valores que aceitamos como íntegros avaliamos que roubar os bens públicos não deve ser aceito como correto mesmo que muitos o façam frequentemente. Assim como na Filosofia de PLATÃO em que aqueles que acreditam que o conhecimento verdadeiro é aquele decorrente do que se percebe sensorialmente do mundo ao nosso redor.
.
Mesmo que existam muitas pessoas que crêem sinceramente que um mágico pode fazer um avião desaparecer instantaneamente, ou mesmo fazer levitação. Mesmo que muitas pessoas não saiam de casa numa sexta-feira 13 se não colocar um galho de folhas atrás das orelhas.
.
Mesmo que muitas pessoas achem perfeitamente comum, banal, que políticos corruptos roubem. Mesmo que outros tantos defendam que deve roubar mesmo. Mesmo que muitas pessoas se calem num silêncio covarde. Mesmo que outros tantos sejam indiferentes a essas práticas que revelam a podridão da humanidade. Mesmo que muitas pessoas entendam que não roubar é negar a essência humana.
.
Mesmo assim a razão com seus valores nos mostram a ilusão, o erro de tomar essas práticas absurdas como corretas. Por outro lado essa postura diz que só poderemos condenar o ladrão se houver o roubo. Só poderemos educar para a honestidade em contraponto com a desonestidade. A ilusão metafísica é achar o roubo como fazendo parte do nosso modo de viver. Mas não como modo de ser. É, portanto, essa briga antinômica.
.
É achar que viver sem conviver com o roubo é tirar, ou corrigir um erro. Mas no âmbito da ilusão metafísica não dá para viver se excluirmos o roubo de nossa existência. Então, para muitos políticos corruptos, podemos dá graças à ilusão metafísica. Viva a ilusão metafísica. Viva.
.
.

MINHAS ILUSÕES METAFÍSICAS - I.

.
.
.
Busto de ARISTOCLES, mais conhecido por PLATÃO (427 - 347 a. C.) Filósofo grego. Apelido dado pelos amigos em referência ao porte atlético do mesmo que foi um competidor muito competente de Olimpíadas. Ele tinha os ombros muito largos, daí a origem do apelido.
.
.
Por esses dias trabalhando um pouco do pensamento de PLATÃO com alunos de nível médio, falamos de sua teoria do “Mundo das Ideias”. Digo um pouco porque não dá para ser muito profundo porque temos um tempo determinado e exíguo. Mas também não podemos simplesmente, por isso, deixar de tratar de tema tão palpitante e que pode ser correlacionado com vários aspectos do que chamamos de real.
.
Lá pelas tantas ele fala da distinção entre o mundo inteligível e o mundo sensível. O primeiro só pode ser acessado pela razão. O segundo pelos sentidos. Isso, no entanto não quer dizer4 que são duas instâncias completamente desvinculadas.
.
Posso perceber que há incorreções no mundo percebido pelos sentidos, como no caso lúdico das mágicas, mas a razão pode nos dizer que aquilo é impossível. No entanto, aquilo que vimos (uma pessoa desaparecer, ou aparecer do nada) fica latente na nossa mente.
.
A correção feita pela razão não elimina o que vimos, mas nos orienta diante da necessidade de pensar racionalmente sobre o “fato”. Segundo a tradição filosófica, essas ilusões metafísicas, como a Alegoria da Caverna, não podem ser corrigidas. Por isso convivemos com elas como uma possibilidade de conhecermos corretamente o real. O pensamento metafísico (aqui a referência é PLATÃO) diz que as ilusões metafísicas são parte do mundo.
.
Pretender a eliminação completa das ilusões metafísicas seria descaracterizar-nos. Porque convivemos com isso e é uma condição de nossa convivência. Muitos elegem as suas ilusões para explicar que seu contraponto seria o correto.
.
Mas não podem viver sem as suas ilusões porque assim, pretendendo eliminar as suas ilusões, se descaracterizariam porque a ilusão faz parte de seu modo de ser. Dessa maneira deixaria de ser quem é. Não seria mais ele sem seu contraponto, ilusão.
.
Pretendendo ser verdadeiro ao abandonar as ilusões perderia aquilo que o distingue do outro. Se sua identidade está no contraponto, ela só faz sentido no confronto com as ilusões.
.
.

DÉDALO E ÍCARO.

.
.
Dédalo e Ícaro (pintura de LORD LEIGHTON).
.
Dédalo era um construtor e um escultor muito competente de Atenas que caiu em desgraça por ter assassinado Talo. Acolhido com amizade pelo rei Minos de Creta, Dédalo refugiou-se com o filho Ícaro na Ática. Foi incumbido de construir um labirinto para guardar o terrível Minotauro, filho da Rainha Pasifae, mulher de Minos, e de um touro. Minotauro era portanto um monstro, metade homem e metade touro, que se alimentava de carne humana.
.
O labirinto era tão perfeito que até Dédalo teve dificuldade em sair dele. O rei Minos, como castigo pelo facto dos Atenienses lhe terem matado o filho Androgeu, tomou a cidade de Atenas e impôs um tributo anual de sete rapazes e sete raparigas para alimentar o Minotauro.
.
Ao fim do terceiro tributo, Teseu, filho do rei de Atenas, ofereceu-se como uma das vítimas, a fim de salvar a sua Pátria do flagelo que os atingia. Ao chegar a Creta, Ariadne, filha do rei Minos, apaixonou-se pelo jovem Teseu e, com a ajuda de Dédalo, deu ao jovem um novelo de fio que guiou o herói para fora do labirinto.
.
Furioso com a traição de Dédalo, o rei Minos mandou-o encerrar, juntamente com o seu filho Ícaro, numa ilha de onde não podiam fugir sem autorização do rei. Dédalo começou então a imaginar uma fuga. Recolheu penas de aves e, unindo-as com cera, construiu asas para si e para o filho.
.
Conseguiram assim voar até uma ilha vizinha, mas Ícaro, entusiasmado com o sucesso da experiência, continuou a voar cada vez mais alto, não dando ouvidos a Dédalo, que de terra o advertia para não voar alto de mais, por causa do sol. Como se aproximou demasiado do sol, este derreteu a cera das asas e Ícaro caiu no mar Egeu, afogando-se para grande desgosto de Dédalo, que mais não pôde fazer do que observar e chorar a morte do filho. A ilha, onde caiu o corpo do jovem Ícaro, recebeu o nome de Icária.
.
Lenda de Dédalo e Ícaro. In Infopédia. Porto: Porto Editora, 2003-2009. Consulta: 20.03.2009. www.infopedia.pt/$lenda-de-dedalo-e-icaro.
.
.
A mitologia grega é rica em histórias instigantes, bem elaboradas e com muita inventividade. Leio e releio sempre que posso essas histórias. Não me canso nunca.
.
.

quinta-feira, 19 de março de 2009

ESTADO DO GURGUEIA.

.
.
.
.
.
Mapas do sítio www.gurgueia.org.br
.
Estou pesquisando para ver se consigo me decidir sobre esta ideia. Aponto o portal que contém informações sobre o andamento do PL que cria o novo estado: www.gurgueia.org.br Lá podemos encontrar informações afirmativas. Logo que terminar esta parte da pesquisa vou buscar as opiniões contrárias. Depois me decido. É a maneira mais clara de obtermos informações concretas. Por enquanto divulgo esta notícias sobre o senador MÃO SANTA.
.
.
MÃO SANTA PEDE PRESSA PARA O PROJETO DE CRIAÇÃO DO ESTADO DO GURGUÉIA.
.
O projeto que cria o Estado do Gurguéia parou no Senado. Desde do dia 27 de fevereiro o relatório do senador Mozarildo Cavalvanti (PTB-RR) com voto favorável espera para ser votado na Comissão de Constituição e Justiça.

.
O projeto foi lembrado pelo senador Mão Santa (PMDB-PI) durante discurso pela comemoração dos novos critérios para a criação de municípios.
.
De acordo com o projeto, o estado do Gurguéia teria uma área de 155.568 km2 - ou 61,85% da área total do atual estado do Piauí. Em seu território, viveriam cerca de 645.296 habitantes - ou 21,46% da população estadual. A capital do novo estado seria a cidade de Alvorada do Gurguéia. O senador João Vicente Claudino (PTB-PI) apresentou no Senado, o mesmo projeto apresentado pelo deputado federal Júlio César (DEM-PI) para dar mais agilidade a tramitação. Entretanto, tanto o projeto de Júlio César na Câmara dos Deputados quanto o de João Vicente Claudino no Senado encontram-se parados.

.
No discurso de Mão Santa em defesa da criação de novos estados e principalmente do Gurguéia foram repisados os argumentos de que existem ganhos econômicos e sociais advindos da criação do Tocantins e do Mato Grosso do Sul e que poderiam se repetir no Gurguéia. “É hora de nós corrigirmos, é a hora de facilitarmos o aparecer de novos estados. E, entre eles, o estado do Gurguéia do Piauí, com perspectivas invejáveis de riquezas, pela valia do seu povo trabalhador, por ser a última fronteira agrícola”, disse o senador.

.
Mão Santa destacou ainda que o novo estado seria um foco de desenvolvimento na agricultura e um motor para a economia nacional. “São mais de 11 milhões de hectares de cerrado para a produção de grãos de soja e alimento para o mundo”, afirmou. Mas, o caminho para a criação do Gurguéia é longo já que se ele for aprovado no plenário da Câmara dos Deputados, onde está engavetado desde fevereiro, é encaminhado para o Senado, onde o projeto aguarda ainda a aprovação na comissão de constituição e justiça.

.
.
.

terça-feira, 17 de março de 2009

ANIVERSÁRIO DA CHESF.

.
.
.
Vista aérea da Barragem de Boa Esperança - Guadalupe (PI).
.
.
AIRTON FEITOSA em solenidade no Palácio de Karnak.
(Foto: FRANCISCO LEAL)
.
.
Publico nesta postagem um texto do meu irmão AIRTON FEITOSA (Gerente Regional da CHESF no Piauí) sobre o aniversário da empresa. A história e os serviços prestados pela empresa na busca do desenvolvimento desta região do país são ressaltados por ele de forma elegantemente sintetizada. Tenham uma boa leitura.
.
.
Teresina, PI, 15 de março de 2009.
.
PALAVRA DO DIA: ANIVERSÁRIO DA CHESF.
.
A nossa história começou com Delmiro Gouveia. Entre as habilidades que o identificou destacaram-se as de montar equipes, de organizar mpreendimentos e de inovar. O perfil delineado revela Delmiro Gouveia como um visionário, um executor insaciável, um líder e um administrador competente. O visionário teve como atributos o espírito inovador, curiosidade, ousadia e capacidade de enxergar tendências. O executor insaciável teve como fundamentos a capacidade de realização, individualismo enérgico e autoconfiança.
.
De todas as suas obras a que mais caracterizou o seu lado sonhador foi quando optou por um projeto menos grandioso partindo para a construção de uma hidrelétrica de pequeno porte que forneceria energia para a vizinhança, para irrigação e para uma fábrica de linhas de costura localizada na então Vila da Pedra, hoje a Cidade de Delmiro Gouveia, no Estado de Alagoas. Daquela determinação, foi então que no começo de 1913 a Hidrelétrica de Angiquinhos ficou pronta. Em 26 de janeiro daquele ano jorrou água na pedra proveniente da Cachoeira de Paulo Afonso e a luz elétrica brilhou pela primeira vez naquela região.
.
Depois de Delmiro Gouveia tivemos o segundo visionário - Antônio José Alves de Souza, o nosso primeiro Presidente. Pois, a construção da Usina Paulo Afonso foi pensada por ele nos idos de 1921, muito antes mesmo da criação da nossa empresa.
.
O tempo passava e em 15 de março de 1948 foi realizada a 1ª Assembleia de Acionistas instituindo definitivamente esta empresa com a primeira concessão pública de geração de energia elétrica do Brasil protagonizando uma nova história de vida no Nordeste deste país.
.
E nesta caminhada, hoje é mais um motivo de alegria para todos nós. A nossa empresa completa mais um ano de história. E muita história! São 61 anos promovendo o desenvolvimento do Nordeste e do Brasil. E quando olhamos esta transformação nos faz acreditar mesmo que “estava escrito nas estrelas” que a partir daquela data o nosso Nordeste não mais seria o mesmo. Não seria mesmo mais aquele último comboio desta nação. A nossa empresa fomentou o desenvolvimento transformando as águas do Velho Chico em energia elétrica e construindo uma nova história junto a um povo carente de tudo. De escola, de educação, de saúde, de trabalho, de informação, de identidade, de sonhos... até então caminhávamos rumo ao desconhecido e sem saber onde o mesmo poderia ser encontrado. Estávamos sem direção... sem esperança!
.
E foi então que ela chegou. Era sim o desconhecido que ainda estava por vir. Mapeou o sertão, definiu projetos e construiu suas grandiosas Usinas que impulsionaram o nordestino a sonhar com um novo amanhã.
.
Os estrangeiros não deram créditos na projeção de consumo dos seus primeiros 180 MW que seriam gerados por sua primeira Usina. A grandiosidade de Paulo Afonso I, que entrou em operação comercial no dia 15 de janeiro de 1955, foi motivo de desdém para eles. Erraram nos seus prognósticos. E este amanhã veio mais cedo do que se imaginava. E hoje, de Paulo Afonso a Boa Esperança somos a maior geradora e transmissora de energia elétrica do nosso país.
.
Vimos, então, o progresso nascer tocado pelas mãos de nordestinos num cenário desértico, carente de tudo e onde as preces a “Padim Ciço”, o Patriarca do Nordeste, eram as últimas esperanças de sobrevivência de um povo sofrido e ignorado.
.
Ela nos fez dar a volta por cima apresentando ao mundo a capacidade da Engenharia nacional. O desvio do Velho Chico era o grande problema que foi superado com ensecadeiras e estruturas enrocadas. Em nove dias ele foi barrado. Foram aplicados cerca de 120 mil dólares naquele feito. Num comparativo, destacamos que naquela época os americanos fizeram uma operação semelhante no Rio Colúmbia num tempo de quarenta e cinco dias e onde foram usados cerca de um milhão e trezentos mil dólares.
.
Ela ainda construiu casas, escolas e hospitais, capacitou professores e uma infinidade de profissionais para atuarem nas mais diversas áreas com um trabalho digno, disseminou a informação, deu a identidade ao nordestino conduzindo-o a sonhar com uma vida melhor. Fez, também, a esperança nascer!
.
Temos mesmo uma história de vida! Os seus empregados trabalham somando a energia que está presente em cada um deles. Com este sentimento de paixão e parafraseando Hamlet e Dr. Bret podemos até dizer, também, que “vocês duvidem que as estrelas sejam de fogo, vocês duvidem que o sol não se mova, vocês duvidem de uma verdade ser uma mentira, mas vocês jamais duvidem, nunca duvidem que eu ame e respeito esta empresa”.
.
Registramos ainda o agradecimento maior aos pioneiros e a todos aqueles que compartilharam e ainda compartilham escrevendo a nossa história. E tudo isso podemos resumir em três palavras: determinação, compromisso e respeito à sociedade. E esta tríplice aliança é a razão da existência da nossa empresa. Faça a sua parte. Continue escrevendo esta fantástica história com muita energia.
.
Parabéns à nossa empresa chamada Chesf! Nós temos orgulho da tua existência e história de luta.
.
Que Deus nos conduza!
.
O nosso muito obrigado!
.
Engº AIRTON FREITAS FEITOSA
.
Gerente Regional de Operação Oeste
.
.

segunda-feira, 16 de março de 2009

CERCA DE 10 ANOS ATRÁS.

.
.
.
Nesta foto temos o FERNANDO agachado, eu e BRUNO (sobrinhos). Íamos almoçar em algum lugar num dos domingos de cerca de 10 anos atrás. Hoje esses meninos estão mais altos do que eu.
.
.
Já nesta foto temos minha 1ª filha, INGRIDY, e a prima dela BEATRIZ (irmã do BRUNO). Na mesma época.
.
.